Principal
 
::: Sobre o Zabeu :::
  Quem Somos
  Nossa História
  Agradecimentos
  Diretoria
   
::: Atividades :::
  Programação
  Cursos
  Evangelização
  Palestras Publicas
  Passes
  Tratamentos
  Eventos
   
::: Departamentos :::
  Casa da Mulher
  Biblioteca
  Bazar
   
::: Voluntarios :::
  Espaço do Voluntario
   
::: Fale Conosco :::
  Contatos
  Como Ajudar
:::: Conheça a nossa História ::::
 
Em 30 de abril de 1954 nascia o Centro Espírita Padre Zabeu Kauffman em Indaiatuba. Seu fundador, o dentista Augusto de Castro Alves, recebeu esta missão do próprio Padre Zabeu anos antes, num trabalho de materialização realizado em um centro espírita de São Paulo.
Para iniciar sua missão, Seu Augusto, como era conhecido, recorreu ao prefeito da cidade, na época, Jacob Lira, pedindo que cedesse algum terreno que abrigasse os trabalhos a serem desenvolvidos. Na ocasião, havia um lote cedido ao Centro Espírita Apóstolos do Bem para a construção do Lar de Cegos e Velhos de Indaiatuba que, por motivos desconhecidos, desistiu do projeto.
O prefeito então ofereceu o terreno, com a condição de que, se por qualquer motivo o Centro Espírita Zabeu Kauffman deixasse de funcionar, a propriedade retornaria imediatamente para a Prefeitura.
Com imensa alegria, dedicação e, principalmente, determinação, Seu Augusto buscou junto à comunidade os recursos em materiais de construção, iniciando a obra, onde por muitas vezes, assumiu a condição de pedreiro, auxiliando no levantamento das paredes do novo centro.
Concluída a obra, começou a parte mais difícil de sua tarefa, que era transformar a casa em foco de luz e amparo, numa cidade predominantemente católica.
Além dos trabalhos mediúnicos de curas e doutrinação, realizava também os de materialização, que atraia muitos adeptos e curiosos, conseguindo, assim, o crescimento desta casa de oração e assistência material e espiritual.
Após muitos anos de dedicado trabalho, o Sr. Augusto mudou-se para Campinas, onde estabeleceu residência e consultório, e precisou passar a direção da casa. Infelizmente não encontrou respaldo e colaboração frente a responsabilidade de continuidade dos trabalhos. Com o falecimento do Seu Augusto em 13 de outubro de 1969 não houve quem tomasse a dianteira dos trabalhos, e o centro ficou sem atividades, quase perdendo o terreno, que deveria ser devolvido à Prefeitura conforme o acordo na época da doação.
Para que não se perdesse o direito ao terreno, houve uma reunião com mais ou menos 15 pessoas, diretores do Centro Espírita Apóstolos do Bem, liderados pela família Artoni e por Antonio Packer, que decidiram reativar o Zabeu. Então formou-se a primeira diretoria efetiva do Centro Espírita Padre Zabeu Kauffman.
Essa diretoria começou a convidar os freqüentadores do Apóstolos para visitarem e participarem dos trabalhos do Zabeu. Eram palestras e passes, realizados uma vez por semana, às quintas-feiras, que tiveram a sua frequência gradativamente aumentando.
O que trouxe um grande impulso para o Zabeu foi a vinda de muitas famílias de São Paulo para Indaiatuba, que introduziram novo ânimo, trazendo consigo grande experiência, e ampliando os trabalhos de desobsessão, assistência espiritual e abrindo os cursos de espiritismo.
Em 1978 foi criada a Casa da Criança Jesus de Nazaré, uma creche que abrigava crianças enquanto as mães trabalhavam pelo sustento de suas famílias. Para abrigar a creche, foram construídos junto ao prédio principal uma cozinha e um grande salão. Era o primeiro departamento social do Padre Zabeu.
Alguns anos depois, a Casa da Criança inaugurou seu próprio prédio, construído com o dinheiro arrecadado pelo nosso centro e pelas doações da comunidade, num terreno doado pela Prefeitura. Passou a ser então, uma entidade autônoma, desvinculando-se do Zabeu.
Em 7 de março de 1986, foi criado o “Recreio da Sopa”, outro departamento social que atendia crianças e adultos carentes, oferecendo alimentação sadia e balanceada, orientação de higiene e bons costumes, reforço escolar e o clube de mães. Na época o presidente era Waldemar Fosco e a primeira coordenadora foi Maria Angélica Ming de Mesquita Pereira.
Com a extinção em 1996 do Recreio da Sopa, foi então criada a “Casa da Mulher Anália Franco”, que funciona até hoje.
Em 1998, na gestão de Roseli Stochi de Oliveira, a primeira mulher a presidir o Centro Espírita Padre Zabeu Kauffman, iniciaram-se as obras de reforma do centro, que transformaram o prédio no que hoje podemos usufruir. O prédio antigo foi completamente demolido e reerguido, inaugurado em 2001 na presidência de Luiz Lemuchi.
Hoje, além dos trabalhos de assistência espiritual, que incluem os trabalhos mediúnicos, assistência espiritual a enfermos, terapias de passe, desobsessão e entrevistas fraternas, o Zabeu oferece todo um trabalho doutrinário, com os cursos básicos e de mediunidade, e os estudos das obras básicas, freqüentados por aproximadamente 280 alunos, a evangelização infanto-juvenil, freqüentada por crianças e jovens de 3 a 18 anos, o grupo de pais, e ainda a biblioteca e a videoteca.